23 de jan de 2009

CONDENAÇÃO PERPÉTUA


Repressão, Autoritarismo, Hipocrisia
Corpo feminino condenado dá hemorragia
Autoritarismo, Hipocrisia, Repressão
Corpo feminino condenado gera depressão
Hipocrisia Repressão Autoritarismo
Corpo feminino explorado pelo patrão,
Escravizado pelo marido

Ei, ei capitalismo
Esse corpo que condena é meu!É seu mulher!
Quando digo não é não!Sai fora, tira a mão!
Ser mãe é um projeto de vida e não obrigação!
Nesse mundo onde deus é homem, branco, machista, racista, cristão
Eu quero vida, quero a Revolução


Transformou tudo em certo,errado, tudo bem ou mal
Ideologia burguesa, seus valores e sua moral

Pra ter lucro tirou meu descanso, minha hora de amar
Auto-estima na mirada rima da poesia que atirado fundo da minha arma
Que anseia por vida e emancipação

Radical?
Radical é a pobrezamiseriaque não incomoda mais
Não tanto quanto um beijo de duas mulheres na rua

Que corre pro banheiropra fugir da piada
Prisão perpétua pra elas!!

Pelo amor...
Mais duas mulheres condenadas.



Poema: Cathiara – Amandla Awetu
Grafitte: Ana Clara

3 comentários:

jackieisis disse...

Olá bunitas, adorei o blog!!! Parabéns maças podres! sugiro que a xana inserida na maça seja roxinha, pq o mundo não é cor de rosa! bjus amoras!!!!

Élida disse...

Uau!!
Texto incrivel!!

Comissão de Comunicação e Divulgação - II Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial de disse...

Poema que contempla a relidade cotidiana e repreessora em que vivemos!
Parabéns!