12 de jul de 2010

A farsa chamada pós-feminismo

video
Com a hegemonia de um só sistema econômico, após a queda da URSS, às gerações posteriores a “onda feminista de 1960” ficaram órfãs de uma ideologia transformadora para fundamentar suas análises políticas e ações práticas.
A partir do avanço feminino do mercado de trabalho e da implementação de políticas públicas voltadas para as mulheres, as teorias ideológicas contra-feministas ganharam força e status acadêmico. Criou-se então um discurso conservador de que “as principais reivindicações de igualdade entre os sexos foram já satisfeitas e que o feminismo deixou de representar adequadamente as preocupações e anseios das mulheres de hoje” ¹.
Diante da atual conjuntura antifeminista, coube-nos perguntar as demais Maçãs Podres: se a desigualdade entre mulheres e homens ainda não foi superada, e se as bases desta desigualdade estão no domínio masculino sobre os meios de produção e das propriedades privadas, como se poderia afirmar que a luta feminista foi superada²?
O vídeo acima tem a intenção de ilustrar e problematizar esta questão para que seja possível melhor compreender os textos que virão a seguir. Ele foi editado a partir de um "documentário" exibido pela tendenciosa GNT.

Ana Clara Marques e Patrick Monteiro
----------------------------------------------------------------

¹- Pós-feminismo; Ana Gabriela Macedo; http://www.scielo.br/pdf/ref/v14n3/a13v14n3.pdf :

²-De acordo com Humphrey Institute of Public Affairs, da universidade estado de Minnesota (WOLF, Naomi: O mito da beleza), apesar de mais de sermos 50% da população e ocuparmos dois terços das horas trabalhadas, somos donas de menos de 1% das grandes propriedades capitalistas.

Nenhum comentário: