7 de jan de 2009

O Evangelho da Eva Feminista

Segundo as Maçãs Podres

Se no famoso conto de fadas chamado de velho testamento, a maçã oferecida a Eva fosse uma MAÇÃ PODRE, como seria tal história?
1-Se Eva fosse uma cinderela descalça ou uma princesinha submissa preocupada com a cor de seus lindos olhos e cabelos e cega pela beleza das aparências, jamais teria saciado seu desejo de comer um fruto proibido. Assim, estariamos todos vivendo no paraíso?
2-Se Eva fosse uma feminista, comeria cada pedaço amargo da MAÇÃ PODRE e, ao ser acusada por Deus de ser pecadora, ela teria dito que ele é um porco sexista que não mandava em seu corpo e nem em suas vontades. Teria abortado todos os "666" filhos que teve com Adão e matado a imagem do seu opressor Deus.
Moral da história:
Como a porra do paraíso nunca existiu e a sagrada bíblia é um livro para iludir as pessoas. Como o arquétipo de Eva é o de uma "barbie semi-nua e iludida por belezas superficiais", ela teria sido acusada de outra coisa qualquer e, novamente, carregaria a culpa pelas desgraças do mundo. Ou seja, a bíbliazinha teria tido o mesmo "final feliz" que os homens tanto sonham: "a ideia de terem como esposa uma mulher passiva da qual são superiores". Mas como somos MAÇÃS PODRES, não acreditamos em estórias da carochinha. Oferecemos a todas as mulheres - em forma de vídeo - uma suculenta MAÇÃ PODRE para que mordam e provem o sabor da vida real. Pois provar de uma MAÇÃ PODRE é o primeiro passo para ter o controle sobre as suas próprias vidas no caminho que leva a emancipação!
video

Texto e Vídeo: Patrick Monteiro

Nenhum comentário: