2 de mai de 2011

GRAFFITI FEMINISTA - ABRIL 2011

"O feminismo nunca matou ninguém
O machismo mata todos os dias!"
"Para ter poder tem que ser feminista"
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

No mês de abril fizemos duas intervenções descentralizadas de graffiti feminista. A primeira delas desenvolvida exclusivamente pela grafiteira Fernanda Sunega, em Campinas, com a temática da "Violência Machista e Igualdade Feminista" e a segunda foi realizada por toda a GRIF MAÇÃS PODRES, em Santo André, com a temática "Poderes para as Mulheres".
O objetivo da primeira intervenção foi de fazer um protesto político contra os mais diferentes casos de violência contra as mulheres e, assim,  mantendo viva a lembrança de que a justiça legal não ainda foi feita na maioria dos casos. 
Na estratégia de ilustração escolhida para expressar a diferença básica entre os comportamentos feministas e machistas, Fernanda utilizou uma das mais poderosas frases de manisfestação feminista: "O feminismo nunca matou ninguém, o machismo mata todos os dias". Aliada a frase, o graffiti continha  diversos nomes de mulheres que foram assassinadas, e que devido a grande exposição na mídia, seus nomes são de fácil lembrança popular.
Na segunda intervenção, nós tinhamos bem definido apenas um objetivo: "criar um graffiti feminista de fácil assimilação para crianças". Após alguma conversa, nos remetemos as figuras de desenhos animados e histórias em quadrinhos. A escolha se apresentou bem acertada, pois tanto agrega o conceito feminista de poder político quanto se opoem a imagem das "Girls Powers" que usam o corpo para fonte de representação social. Cada uma dentro de seu estilo,nós da GRIF MAÇÃS PODRES, Fernanda Sunega, Patrick Monteiro e Ana Clara Marques, grafitamos três personagens que "mostravam, confirmavam ou descobriam seu super poder feminista".
Por fim, utilizamos no stencil, a característica máxima das intervenções feministas de graffiti, o uso de frases de protesto ou conscietização:
"Para ter poder tem que ser feminista".
 Para ver mais fotos de intervenções feministas clique AQUI


Viva o movimento feminista!

Texto: Ana Clara Marques, Fernanda Sunega e Patrick Monteiro.



Nenhum comentário: